segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Trote Solidário 14.2 - Visita a Casa do Menino

            A fim de encerrar as nossas atividades com um gesto solidário e em clima natalino, o PET Computação UFCG visitou nesta Sexta-feira (19/12/2014) a instituição Casa do Menino, que ironicamente é constituída apenas por meninas. 


         Localizada na Rua Francisco Antônio do Nascimento, 1078, no bairro Monte Castelo, o grupo visitou a instituição com o objetivo de fazer a doação do Leite em Pó arrecadado no Trote Solidário da Semana do Fera 14.2. Chegando à Casa do Menino, fomos calorosamente recebidos por duas Irmãs responsáveis pela instituição. O grupo que faz a manutenção e cuida do local é constituído por 7 freiras que oferecem oficinas de Costura, Artes, Informática e Aulas de Reforço Escolar aos jovens do local. Como a nossa visita foi feita em um período em que as crianças estão entrando de férias, infelizmente nós não tivemos contato com nenhuma criança da instituição, mas a doação que fizemos, apesar de muito pequena se comparado ao que eles precisam, foi muito bem recebida. 
        Deixamos aqui um apelo à quem quiser ajudar, a Casa do Menino necessita de: Material Escolar (caderno, lápis, estojo, borracha, etc), Material de Limpeza, Material de Higiene Pessoal (sabonete, shampoo, creme dental, escova, etc), Roupas (usadas ou não), Brinquedos e Alimentos não-perecíveis. Outra forma de contribuir é por meio de doações em dinheiro, também bastante necessárias já que várias instalações do local precisam/estão em reforma.   
           E é por meio dessa atitude revigorante para todos os membros do grupo que encerramos o ano de 2014 com votos de muita paz e felicidade no ano que está por vir! 

Feliz Natal e um Excelente Ano Novo à todos!

 

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Grupo PET Computação Participa do InterPET UFCG 2014




     E hoje (quarta-feira 17/12)  aconteceu o InterPET, encontro dos grupos PET da UFCG no Centro de Extensão José Farias Nóbrega. Esse encontro teve como objetivo fortalecer a integração entre os grupos PET, tendo como base a Ética e como construir uma vida com um alicerce firme em suas questões. 



     Com uma tarde bastante produtiva, tivemos uma palestra com o Professor de História Alarcon Agra do Ó com a temática abrangendo a Ética e como praticá-la em nossas vidas. Após a palestra aconteceu a exposição dos pôsters das atividades desenvolvidas por cada grupo PET. 

Tirinha #3 - Mãe no computador



terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Coluna do Egresso por Lauro Beltrão Costa

Minha relação com o DSC começa antes de eu começar o curso de graduação em Março de 2000. Devido ao meu interesse em informática, fiz o teste para o curso técnico do curso de Informática do atual CEFET/AL em Maceió. Na época, uma parte dos professores do CEFET eram egressos do DSC ou do DEE da Federal em Campina Grande. Influenciado pelos professores do CEFET, optei pelo vestibular para a graduação em Ciência da Computação da UFCG quando acabei o CEFET, mesmo já tendo cursado um ano de graduação.
http://laurocosta.net

Além de descrever um pouco da minha experiência durante a graduação, adiciono quatro dicas que acredito que são úteis para outros alunos.
Depois de alguns meses no curso, comecei a procurar outras atividades. O grande professor Camilo Medeiros convidou para administrar um laboratório do programa PCT e me colocou em contato com Fellipe Aleixo que estava formando os Guardians. A partir daí, eu estava no DSC independente de várias greves que 
tivemos.
No ano seguinte, conheci o grande guru Walfredo Cirne, de volta a Campina Grande após concluir o seu o doutorado. Comecei a trabalhar no LSD no projeto MyGrid, que deu origem ao OurGrid, onde também tive contato com professor Fubica. Ainda no mesmo ano, cursei a disciplina de Métodos Avançados de Programação com o meta-guru Jacques Sauvé. Esses três tiveram uma enorme influência na minha experiência e no aprendizado durante meus anos de DSC.
Primeira dica: de vez em quando, vá comer um bode com seu professor. Converse com seus professores, troque idéias e experiências. O meu contato no contexto da universidade foi muito bom, mas o extra projetos e disciplinas foi ótimo.
Meta-dica: Aprenda quando ignorar e discordar de seu professor.
A experiência no LSD e no projeto OurGrid ocupa a maior parte das minhas lembranças do DSC. Comecei quando o laboratório era apenas uma sala no DSC. As segunda e terceira versões, mudando para o prédio que era ou ainda é do controle acadêmico e depois para o atual, trouxeram maior contato com muita gente boa. Algumas delas hoje fazem parte do DSC como Andrey Brito, Eliane Araújo, Lívia Sampaio, Nazareno Andrade e Raquel Lopes. Foram dias e noites de uma mistura ímpar de aprendizado e diversão, em um projeto que misturava pesquisa, produto e interação com vários usuários.
Segunda dica: faça um estágio. O aprendizado é grande e amplia seus horizontes, o que dará base para as decisões seguintes. Talvez não seja fácil encontrar um projeto que misture os aspectos acima. Neste caso, procure algo fora da universidade. Lembre-se também que o estágio é algo temporário e não deve ter prioridade maior que seu curso de graduação.
Continuar no mesmo ambiente para o mestrado foi um passo natural. Passar a ter contato com os novos alunos vindo da graduação para trabalhar no projeto foi uma experiência muito boa e enriquecedora.
Depois de Campina Grande, fiz doutorado na University of British Columbia em Vancouver, BC, Canadá, e começo esta semana como Engenheiro de Software na Google de Waterloo, ON, Canadá.
Desde que saí de Campina, tive cinco experiências curtas de estágio em duas grandes empresas e um laboratório fora do Brasil. Em quase todos, encontrei com alguém que passou pelo DSC. É sempre muito bom conversar com o pessoal que encontro sobre este excepcional período de minha vida, mas melhor ainda é constatar que nossa formação acadêmica nos capacita para diversos centros de excelência no mundo.
Para finalizar, fica a terceira dica: procure passar um tempo em um país de que o idioma seja inglês. Quanto mais cedo, melhor.

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Ciclo de seminários #5: "MOOCs, O Quê?"

Na ultima sexta-feira(12) também aconteceu o seminário "MOOC, O Quê?", apresentado pela petiana Maria Letícia. Em uma apresentação sobre essa recente tecnologia que teve seu auge em 2012 visou informar o básico sobre a definição dessa tecnologia, histórico, vantagens e desvantagens, principais plataformas e muito mais.



Durante a apresentação foi explicitado qual a importância de ter selecionado esse tema, uma vez que nós estudantes (ou não) estamos sempre procurando uma nova forma de obter conhecimento sobre  a sua área de estudo ou de interesse pessoal, sendo os MOOCs uma recente tecnologia que surgiu com o desenvolvimento da internet e permite que universidades, professores e alunos do mundo inteiro estejam conetados através de uma plataforma para a disseminação do conhecimento. Foi mostrado também um breve histórico e evolução dos MOOCs, identificado sua base nas ideias de OER(Open Education Resources) juntamente como movimento de OE(Open Education), além de mostrar que o primeiro MOOC foi um curso dada pela universidade de Stanford intitulada "Introduction to Artificial Intelligence" a qual teve a participação de 160.000 estudantes.

A apresentação também indicou a diferença entre as duas vertentes dos MOOCs: cMOOCs (baseados na teria da conectividade) e xMOOCs (baseada em conteúdo). Foram apresentadas algumas das principais plataformas incluido o edXCourseraKhan Academy e muitas outras, além de algumas plataformas brasileiras também, destacando uma que está sendo desenvolvida pela UFCG (POETA), apontando informações relevantes sobre cada uma. Indicou-se vantagens e desvantagens, tanto para os alunos quanto para os provedores dos MOOCs e políticos. Vocês podem acessar o link da apresentação aqui.
video

Ciclo de Seminários: Minimalismo

Foi realizada, no Auditório Mário Hattori, a última edição do Ciclo de Seminários deste ano. Numa das palestras, o petiano Clenimar Filemon abordou o tema Minimalismo.


O minimalismo surgiu como um movimento nas artes visuais, no período pós-guerra. À época, o Expressionismo Abstrato era o estilo mais popular, com obras repletas de subjetividade, muito pouco objetivas. Esse fato começou a incomodar algumas pessoas que, aliando algumas influências --como Duchamp e Picasso-- a um desejo de uma arte que fosse autossuficiente e expressasse seu significado em função de sua unidade (obra de arte como objeto), fizeram surgir a arte minimalista.


Posteriormente, o movimento expandiu-se com força para outras áreas, como a arquitetura, a publicidade, o design, e o web-design. Na literatura e na música, observava-se uma forte dependência do contexto para alcançar a completude. Hemingway, autor de clássicos como O Velho e o Mar e Por Quem os Sinos Dobram, utilizava tal estilo. Na música, apesar da pouca expressividade do movimento, surgiram peças de valor, como a intrigante 4'33'', de John Cage

A popularidade do ideário minimalista (menos é mais) foi tanta que foi extrapolada para a vida em si: tornou-se um estilo de vida, oposto ao consumismo, que prega pela essência em vez do que é supérfluo, material.

Ainda hoje as ideias possuem força, sendo o estilo-padrão da indústria do design: basta checar a popularidade dos flat icons, os websites mais bonitos da web, blogs de design, etc.

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

PET Computação na XIX Conferência Internacional sobre Informática na Educação

TISE 2014
Desde terça-feira (ontem), o grupo PET Computação está participando das atividades da XIX Conferência Internacional sobre Informática na Educação, que esteva prevista para acontecer nos dias 9, 10 e 11 deste mês na Faculdade 7 de Setembro na cidade de Fortaleza/CE. O evento conta com a presença de pessoas muito influentes no mundo quando o assunto é informática aplicada à educação, como: Elliot Soloway (professor da Universidade de Michigan, Escola de Educação, Colégio de Engenharia e Escola da Informação), Cathleen Norris (professora do Colégio de Informação, Departamento de Tecnologias de Ensino da Universidade do Norte do Texas, USA) e Pierre Dillenbourg (professor da Escola de Computação e Ciências da Comunicação, Escola Politécnica Federal de Lausanne, Suíça). 

O evento inicio suas atividades com algumas palestras sobre inovações para melhorar a qualidade do ensino no âmbito acadêmico utilizando tecnologias da ciência da computação. As informações completas sobre o evento você pode conferir clicando aqui. A programação do evento conta com o oferecimento de três minicursos relacionados a informática aplicada no ambiente escolar. Alguns dos minicursos, contam com demonstrações e exemplificação de utilização de tecnologias que podem e devem ser implantadas no ambiente escolar para garantir um maior rendimento acadêmico. Além disso, o evento conta com a apresentação de posteres de artigos Full Papper e Short Papper. A exposição dos posteres de hoje da categoria de Short Papper contou com a presença do petiano Marcos Nascimento.

Marcos fez a exposição de sua pesquisa desenvolvida ao longo deste ano com título: Uma Proposta de Metodologia para Aumento do Desempenho Acadêmico Utilizando Técnicas de Inteligência Emocional e um Ambiente Online de Acompanhamento. A exposição proporcionou a discussão de assuntos nunca percebidos no ambiente escolar e que podem estar inteiramente ligados com o rendimento escolar.

Gleyser à esquerda e Marcos à direita na apresentação de artigos da categoria Short Paper


sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Destaque PET Computação na OPI 2014 - alunos da escola Estadual Felix Araújo

Incentivar a participação de alunos de escolas públicas na Olimpíada Paraíbana de Informática (OPI) e na Olimpíada Brasileira de Informática (OBI) é uma das ações que o PET Computação vem desenvolvendo desde o ano passado e que começam a render seus primeiros frutos. 

Desde novembro do ano passado, estamos desenvolvendo com alunos da Escola Estadual Felix Araújo, oficinas de raciocínio lógico e treinamento para as olimpíadas. Na OPI desse ano, 3 alunos que participam do projeto obtiveram bom desempenho nas provas. São eles:

Lucas Henrique V. A. Martins
Alcindo Felix dos Santos Neto
Martha Verônica Felix dos Santos

Na última segunda-feira (1/12), realizamos premiação na escola de forma a reconhecer o bom desempenho dos alunos e incentivá-los a continuarem participando das ações do grupo. Nesse momento, exibimos vídeo com mensagens de apoio e reconhecimento de medalhistas das olimpíadas e do coordenador da OPI Rohit Gheyi. Contamos ainda com a participação de Lucas de Matos, medalhista de ouro da OBI 2014.

Esperamos continuar tendo muitos outros destaques do pet computação e que cada vez tenhamos alunos da rede pública participando e obtendo bom desempenho!

E que venham outros!


Fotos da premiação na escola:


 Lucas Henrique V. A. Martins

 Alcindo Felix dos Santos Neto

 Martha Verônica Felix dos Santos







quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Coding Dojo: preparando miojos com Java

Foi realizado hoje, no Hattori, mais uma edição do Coding Dojo, desta vez com o professor Gustavo Soares como guru. O problema a ser solucionado envolvia um item bastante familiar à vida da maioria dos universitários: o miojo.

De início, o problema se mostrou um pouco complicado, o que estimulou ainda mais o debate e a troca de ideias para chegar à solução. Os princípios de TDD (test-driven development) e pair programming foram bastante explorados. A linguagem Java foi a escolhida para resolver o problema, que pode ser visto aqui.

Abaixo, algumas fotos do evento.






 

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Premiação da OPI

Nesta segunda-feira, 24, foi realizada a cerimônia de premiação da Olimpíada Paraibana de Informática, que já se encontra em sua 7ª edição e alcançou recordes de participações e premiações. O evento, encabeçado pelo Projeto Olímpico do curso de Computação da UFCG e liderado pela pessoa do Prof. Dr. Rohit Gheyi, tem tomado espaços e ganhado uma repercussão maior a cada ano. Esse ano, foram premiados 128 alunos do ensino fundamental, médio e da universidade. Além dos alunos, também foram premidados a professora e chefe dos grupo Gaurdians Raquel Lopes, pelo apoio na infraestrutura para a realização da prova, Carlos Leão, pelo apoio na divulgação do Projeto Olímpico  e o professor José Vieira Alves, pelo exelente trabalho na Olimpíada Campinense de Matemática. Além desses, também estavam presentes na mesa o professor Adalberdo Cajueiro, chefe do departamento de computação, o professor do DSC Reinaldo Gomes e a professora e tutora do PET Computação Lívia Sampaio.
Desde o início do Projeto Olímpico o PET computação da apoio ao professor Rohit para que a competição possa ser realizada.Esse ano, em especial, uma equipe de alunos integrantes do PET(PETgateau) ganhou medalha de prata na categoria avançado sênior. Esperamos continuar participando e dando todo o apoio possível para que esse prejeto continue e cresça cada vez mais. E, mais uma vez,  parabéns a todos os medalhistas e organizadores. Em especial, agradecemos e parabenizamos o Professor Rohit, por organizar com tanto carinho e dedicação todo esse projeto, e por motivar os alunos a sempre treinar mais e almejar prêmios cada vez maiores.

sábado, 22 de novembro de 2014

Simulado do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) 2014

De acordo com a Portaria Normativa nº 40 de 12 de dezembro de 2007, Art. 33-D, o Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), que integra o Sistema Nacional de Avaliação de Educação Superior (Sinaes), tem como objetivo medir o desempenho dos estudantes em relação ao conteúdo programático contido na grade curricular do curso de graduação, assim como, suas habilidades e competências adquiridas em todo seu processo de formação.

O Enade 2014 será realizado no dia 23/11/2014 (próximo domingo) e é regulamentado pela Portaria Normativa nº 08 de 14 de março de 2014, desta forma, visando um melhor resultado dos nossos alunos da graduação, o PET Computação se disponibilizou em aplicar um simulado com algumas questões do exame aplicado no ENADE 2011 na última quarta-feira às 14:00h no bloco CAA. 

Os arquivos do simulado podem ser acessados através da pasta do PET Público no seguinte caminho: /Ensino/Enade/2014 ou se preferir clique aqui. O que você acha de dar uma olhada no simulado para testar seus conhecimentos? Bons estudos e uma ótima prova!

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

MEC lança Idioma sem Fronteiras (IsF) para capacitar estudantes e professores em sete idiomas


O Ministério da Educação (MEC) lançou, na segunda-feira, o programa Idioma sem Fronteiras (IsF), que visa à capacitação de estudantes e professores. Serão oferecidos cursos presencias e on-line de inglês, francês, espanhol, italiano, japonês, mandarim e alemão, além de um curso de português para estrangeiros. Também serão aplicados testes de nivelamento e proficiência (a exemplo do TOEFL ITP para inglês).

O programa beneficiará estudantes de graduação e pós-graduação, professores e técnicos das instituições de ensino superior - públicas e privadas. Professores de idiomas da rede pública de educação básica também serão beneficiados, através de editais próprios.

A nota completa pode ser acessada através do site do MEC.

Ciclo de seminários #3: "Como ser um líder"

Ontem, 19 de novembro, aconteceu o seminário: "Como ser um líder" , apresentado pela petiana Mayza Nunes. A apresentação abordou o conceito liderança, e como seu significado mudou com o passar do tempo. Pois antigamente se pensava que as pessoas que possuíam certas características físicas e sociais teriam sido agraciadas e escolhidas por Deus para serem lideres, e quem não atendia esses requisitos seria condenado a ser um liderado o resto da vida, isso era o que defendia a teoria dos traços. Com o passar dos tempos os estudiosos perceberam que essa teoria nem sempre era verdade, haviam pessoas que atendiam esses requisitos e não conseguiam ser um líder e vice-verso.


Daí surgiram outras teorias, as comportamentais e contingenciais. Em síntese a teoria comportamental define alguns estilos de liderança, dentre eles o autocrático, democrático e liberal. Na apresentação discutimos suas respectivas características, vantagens e desvantagens. Enquanto isso a teoria contingencial, defende a tese que o estilo de liderança não deve ser fixo, e sim moldado de acordo com a situação.


Depois de entender esses conceitos, foram explicadas algumas características de lideres, e algumas técnicas de como aplicá-las ao nosso dia a dia. Além disso discutimos os 8 papeis de um líder e o árduo caminho para se tornar um completo, pois além de conhecimento, um líder deve ter bastante experiencia. Ser um líder não é uma questão de sorte e sim de dedicação. Você pode ver a apresentação aqui.

.

domingo, 16 de novembro de 2014

Ciclo de Seminários #2: "Café: o combustível do programador"


No dia 5 de Novembro, além da apresentação do Marcos, Igor Natanael, também integrante do PET Computação, trouxe um tema muito comum na vida dos profissionais da computação: Café. Em uma apresentação sobre a milenar bebida dos podemos descobrir juntos um pouco sobre a história do seu consumo, variedades, impacto na saúde e cultura dos programadores.


Ao longo da apresentação foi falado sobre os primórdios do cultivo da planta na África Ocidental, sua passagem pelo oriente médio até chegar à Europa que a levou até às Américas. Ainda hoje o café tem uma importância comercial muito acentuada, representando o segundo produto mais exportado do mundo, ficando atrás apenas do petróleo no ranking. O tópico sobre os impactos na saúde foi um dos mais movimentados, onde foram expostas algumas pesquisas que abordavam os efeitos maléficos e benéficos da cafeína e das demais substâncias presentes no café, na saúde mental e física do humanos.

Em uma fase mais descontraída e interativa da apresentação, fora apresentado alguns mitos e verdades sobre o café, sua origem e seus efeitos, e dada a oportunidades dos ouvintes tentarem deduzir se tratavam-se de mitos ou verdades. Entre esses mitos e verdades, os que causaram maior surpresa foram a origem alguns dos grãos mais caros do mundo provenientes de fezes e cuspe de animais e o efeito alucinógeno do café em grandes quantidades. O público teve bastante identificação com o tema, o que solidifica ainda mais a cultura cafeeira entre os programadores. Vocês podem acessar o link da apresentação aqui.

Lembrem-se: café, o combustível de um programador, deve ser consumido em quantidades aceitáveis que, generalizando, estão entre 3~4 copos por dia. Não exagerem, mas também não manerem no néctar dos deuses.

Ciclo de seminários #1: "Tecnologia, desempenho, educação e equilíbrio emocional"

O ciclo de seminários do dia 5 de Novembro contou com a apresentação do petiano Marcos Nascimento. O seminário teve como tema: Tecnologia, desempenho, educação e equilíbrio emocional e início-se às 14 horas na categoria de seminário técnico. A apresentação trouxe consigo uma exposição do cenário atual de vários aspectos nunca notados ou marginalizados da atenção social. Foram discutidos os aspectos de qualidade de educação, observação de montantes tecnológicos, equilíbrio emocional e os comportamentos das pessoas perante à todos estes aspectos. Foram abordadas propostas para melhorar o desempenho atencioso e auto consciente das pessoas, os conceitos envolvidos nesta área de estudo, algumas pesquisas científicas da área, as tecnologias envolvidas no processo investigador ou de acompanhamento e algumas pessoas que praticam técnicas que aumentam o desempenho pessoal e cultivam o equilíbrio emocional. Você pode conferir a apresentação clicando aqui.

Sejam bem-vindos ao novo site do PET!



Olá! Seja muito bem vindo ao nosso Blog. Nós somos o PET Computação UFCG :)


Este blog será mantido pelos petianos e colaboradores do grupo, envolvendo alunos da graduação e pós-graduação, professores da Unidade Acadêmica de Sistemas e Computação e convidados.
Esperamos que este seja um espaço para divulgar as ações do PET no nosso curso e na sociedade, além de posts sobre pesquisas em computação, entrevistas, crônicas com egressos do curso e muito mais!
Se você quer participar, entre em contato conosco e seja bem-vindo!
E-mail: pet@computacao.ufcg.edu.br







 

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

PET Computação na Semana Nacional de Tecnologia em Campina Grande

A Semana Nacional de Tecnologia é uma ação nacional com eventos em vários estados do Brasil, ocorrendo de 13 a 19 de outubro de 2014. A ideia é reunir entidades da sociedade civil, tais como universidades, escolas públicas e privadas, entidades científicas e tecnológicas, empresas públicas e privadas, para discutir temas relevantes. O tema desse ano é "Ciência e Tecnologia para o Desenvolvimento Social", com o objetivo de discutir a produção científica e tecnológica sob uma perspectiva social.


O evento de Campina Grande ocorreu entre 14 e 17 de outubro, e o PET Computação participou desta edição pela primeira vez (dentro da programação do Parque da Criança). Na ocasião foram expostas atividades do pet, principalmente no âmbito de extensão com destaque para Olimpíada de Informática (com demonstração dos treinamentos que podem ser realizados em preparação para esta competição), Computação nas Escolas (com minicursos, demonstração de softwares com apelo educativo e divulgação de material de interesse para os professores) e Discussão sobre as carreiras em computação (demonstração de aplicativos desenvolvidos no nosso curso).

Foi uma experiência nova que permitiu o contato com algumas escolas e instituições da cidade que podem vir a trabalhar juntas com o PET Computação. Esses contatos e a troca de experiência com os alunos que visitaram o evento foi bem produtiva.

Agradecemos aos alunos e professores da Computação/UFCG que participaram junto com o PET desse evento.

Para mais notícias sobre a programação da cidade, clique aqui.


quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Aluno da UFCG obtém a primeira colocação na OBI




Lucas de Matos Figueiredo acertou todos os problemas da prova






Um aluno do curso de Ciência da Computação da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) obteve a primeira colocação da Olimpíada Brasileira de Informática (OBI) 2014, na modalidade universitária.
Lucas de Matos Figueiredo acertou todos os problemas da prova e obteve a Medalha de Ouro da maior competição nacional de programação para alunos que estejam cursando até o primeiro ano do ensino superior, realizada anualmente pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), em SP.
“Outros alunos da UFCG também se destacaram na competição: Victor Almeida ficou em nono lugar, obtendo a Medalha de Bronze, enquanto que Gustavo Alves ficou em 17º lugar, obtendo Honra ao Mérito”, comemorou o professor Rohit Gheyi, que coordena o projeto olímpico do curso.
Para ele, as olimpíadas científicas, mais do que competições entre jovens que envolvem conhecimentos científicos de alto nível, são uma importante ferramenta educacional que têm impacto direto na formação de recursos humanos de elevado gabarito em ciências.
"No Projeto Olímpico da Computação na UFCG, organizamos cursos de capacitação em disciplinas básicas importantes no cenário mundial na área de Informática, preparando os alunos para as competições", resume.
Observando a lista de premiações, é possível verificar que o trabalho tem dado excelentes resultados. Em edições anteriores da OBI, por exemplo, a UFCG já obteve três medalhas de ouro (2010, 2011 e 2012), uma medalha de prata (2013), uma medalha de bronze (2012), e uma honra ao mérito (2013).
Além disso, coleciona conquistas inéditas, como a Medalha de Ouro na Olimpíada Internacional de Informática, em 2011, a primeira conquistada por um brasileiro na história da competição (Felipe Abella), bem como a Medalha de ouro na XV Maratona de Programação dos Alunos da USP em 2011 (Diogo Anderson, Felipe Abella, Phyllipe César); Medalha de ouro na Maratona da SBC em 2011 (Diogo Anderson, Felipe Abella, Phyllipe César); Campeão Latino Americano na ACM/ICPC em 2012 (Diogo Anderson, Felipe Abella, Phyllipe César); Medalha de ouro na Olimpíada Ibero-americana de Informática em 2013 (Mateus Dantas) e Medalha de ouro na XVII Maratona de Programação dos Alunos da USP em 2013 (Felipe Abella), dentre outras.
(Kennyo Alex - Ascom/UFCG - 04.11.14)
Parabéns Lucas pela medalha!

terça-feira, 4 de novembro de 2014

XI Congresso de Iniciação Científica da UFCG


O Congresso de Iniciação Científica é um evento que visa incentivar e valorizar a importância de inserir o aluno de graduação precocemente em projetos de pesquisa pois dessa forma ele pode aprimorar qualidades desejadas em um profissional de nível superior, bem como para estimular e iniciar a formação daqueles mais vocacionados para a pesquisa. O Congresso de Iniciação Científica faz parte do esforço de valorização desta atividade, porque dá ao aluno a oportunidade de expor o seu trabalho aos demais membros da comunidade universitária. A participação de todos, com críticas e sugestões aos trabalhos apresentados, representa uma grande contribuição à formação de nossos alunos. 

O evento iniciou-se na manhã dessa segunda-feira, dia 3 de novembro, aberto pelo reitor Edilson Amorim. A palestra de abertura foi ministrada pelo o Dr. Rafael Leite Pinto de Andrade chefe do Serviço de Suporte à Propriedade do CNPq, que falou sobre O Papel da Universidade na Socialização da Ciência e Tecnologia.  

Saúde e Meio Ambiente serão os temas abordados pela professora Dra. Ivonete Alves, do Centro de Saúde e Tecnologia Rural (CSTR) nessa terça-feira, dia 4, dando continuidade ao ciclo de palestras  do XI Congresso de Iniciação Científica da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG).

Um petiano participará do evento, fazendo a apresentação de um poster. Gleyser Guimarães irá apresentar um trabalho desenvolvido conjutamente com o professor Wilkerson Lucena, no dia 5 de Novembro as 10h na Quadra de Esportes. 

O evento prossegue até a quarta-feira, dia 5, com apresentações orais e de pôsteres, palestras e minicursos, com programação desenvolvida também no Hall e salas 15, 104 e 204 do Centro de Humanidades (CH), Ginásio de Esportes e auditório da Biblioteca Central, no campus de Campina Grande.



sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Trote Surpresa com os Feras 14.2

Trote com os Feras 'Mão-de-vaca'.
Hoje ocorreu o encerramento de mais uma Semana do Fera! Só que essa não foi como as outras. Logo no primeiro dia do evento, o PET Computação UFCG sugeriu um Trote Solidário, pedindo a todos os feras que trouxessem pacotes de leite em pó com a intenção de doá-los a alguma instituição carente ao término da Semana do Fera 14.2. Como incentivo, oferecemos prêmios para os 3 ferinhas que mais trouxessem pacotes de leite em pó. 
No último dia do evento, apesar da arrecadação ter ocorrido de forma satisfatória, resolvemos "punir" de uma maneira bem divertida os alunos que não trouxeram o leite em pó e/ou que faltaram muitos dos eventos da Semana do Fera 14.2.
E foi assim que a tradição do Trote com os Feras (comum em vários outros cursos) renasceu no curso de Ciência da Computação. Veja abaixo algumas fotos trote surpresa:




(veja a galeria completa de fotos aqui)

E um recado dos feras desse período para os feras do próximo período:

video

Semana do Fera 14.2 - Um sucesso!

Como de costume, nós organizamos mais uma semana do fera, dessa vez para dar as boas-vindas aos calouros 2014.2 do nosso curso. A semana do fera ocorreu de 13 a 17 de outubro com uma programação bem diversificada envolvendo palestras, mesas-redondas, minicursos, visita ufcg além do trote solidário. Confira a programação:


Agradecemos a todos os professores, alunos da graduação e convidados que colaboraram com mais uma semana do fera. E...